Alguns desastres podem ser evitados!

Brumadinho nunca mais será a mesma. Assim como Mariana, Brumadinho terá uma cicatriz cruel do desastre ocorrido pelo rompimento da barragem da mineradora Vale.

Quando a barragem se rompeu milhões de m³ de rejeitos de minério de ferro e outros elementos foram lançados sob a cidade, causando prejuízos incalculáveis. Pior ainda foram tantas vidas perdidas. De acordo com alguns veículos de mídia 114 vítimas já foram identificadas, e ainda podem haver mais de 200 desaparecidas.

Este acidente horrível é mais um grande alerta para todos os gestores de empresas para que tenham maior responsabilidade e sensibilidade ao olhar a segurança do trabalho. É fundamental que as empresas estejam preocupadas e preparadas para lhe dar com riscos ocupacionais.

A investigação sobre o real motivo do rompimento da barragem em Brumadinho ficará à cargo das autoridades, que levantarão as hipóteses, determinarão as causas e deverão punir os responsáveis, especialmente se for constatado que o acidente poderia ter sido evitado.

Em paralelo a esta situação, vamos dar um panorama de como as empresas podem anteciparem-se sobre eventuais riscos à saúde de seus profissionais. A BenCorp mantém um cuidado constante com seus clientes disponibilizando profissionais engenheiros e técnicos de segurança do trabalho, que realizam o mapeamento de riscos à saúde e segurança dos trabalhadores, fazendo assim cumprir as normas reguladoras e criando ambientes de trabalho mais seguros.

“Investimento em saúde e segurança do trabalho, nunca é demais! Uma boa gestão ocupacional, além de prevenir acidentes e cumprir legislações, pode salvar vidas”. Complementa Jessica Fernandes Silva, Técnica de Segurança do Trabalho na BenCorp.

Se você é gestor ou proprietário de empresa, fique atento a estas orientações:

  1. Invista em treinamento e orientação: todos os profissionais devem estar cientes de como é esperado que realizem suas tarefas. Precisam conhecer a fundo todos os riscos e armadilhas que possam estar sujeitos durante a realização da atividade, e como eles devem se preparar para evitá-los;
  2. Equipamentos para proteção individual ou coletiva: algumas atividades requerem habilidades do profissional e equipamentos específicos para sua realização, como: as luvas de um eletricista ou o andaime de um pedreiro. É essencial que todo profissional tenha acesso aos EPI’s (equipamento para proteção individual) necessário para realizar sua tarefa com segurança, sendo ele treinado para manusear o equipamento antes de usá-lo;
  3. Mapeamento de risco ocupacional: o mapa de risco é fundamental e deve ser feito em todos os ambientes de trabalho, para assegurar que o local apresenta ou não, algum tipo de risco. Mapear o risco é demonstrar preocupação com seus profissionais, assegurando que eles estejam protegidos durante o cumprimento de suas obrigações;
  4. Documente as ocorrências: toda vez que acontece algo no ambiente de trabalho, é importante registrar e colocar em pauta para discussão o assunto, para que sejam tomadas providências imediatas. Afinal, um acidente pequeno e sem proporções poderá evoluir para um problema mais grave, caso não seja tratado na origem. Exemplo: deixar de colocar as fitas antiderrapantes no piso. Um funcionário mais jovem pode não se ferir, porém, a queda de um idoso pode ser fatal.

Estas orientações básicas servem para qualquer tipo de empresa. Para uma análise criteriosa é essencial consultar um engenheiro de segurança do trabalho para promover as melhorias necessárias. E em alguns casos, é necessário utilizar outras empresas para garantir que sua empresa esteja segura para seus profissionais.

Serviço:

A BenCorp é uma consultoria que oferece gestão integrada de benefícios corporativos e saúde ocupacional, promovendo bem-estar aos colaboradores e reduzindo custos com saúde para empresas.

Entre em contato:

marketing@bencorp.com.br

11 3149-4444