O seu estado psíquico pode comprometer sua saúde. Falando amplamente sobre ansiedade, podemos dizer que o ditado popular “sofrer por antecipação” capta bem o sentido desta perturbação. Estar constantemente apreensivo, inquieto, receoso ou até mesmo atormentar-se de forma antecipada para possíveis situações desagradáveis ou perigosas, são características de crises de ansiedade.

 

No parágrafo anterior, temos uma palavra chave importante para descrever crises de ansiedade, essa palavra é “possíveis” (…situações desagradáveis…). No contexto, podemos qualificar que a ansiedade atua como um sistema de proteção, natural a manutenção da vida do ser humano, mas em quadros de crises de ansiedade isso é elevado a um nível extremo, ou seja, foge da psicologia humana.

 

Os pensamentos em crises de ansiedade, podem beirar a insanidade criando cenários tenebrosos e completamente sufocantes, levando a pessoa a um limbo de sofrimento e angústia, por imaginar situações que na maioria das vezes são irreais e que podem ser altamente destrutivos.

 

Essa turbulência mental pode afetar o comportamento das pessoas, fazendo com que elas se isolem ou evitem situações que podem ficar fora do seu controle. Isso é mais do que um senso de proteção, é se privar de quase todas as ocasiões que exigem uma certa dose de coragem, por exemplo: um encontro, uma entrevista de emprego ou dirigir.

 

Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG)

 

As crises de ansiedade quando em casos mais constantes e recorrentes podem ser classificados como TAG (Transtorno de Ansiedade Generalizada). Neste caso, o acometido pode desenvolver quadros ansiosos extremos, como ataques de pânico e ansiedade extrema sem circunstâncias determinadas ou motivos aparentes. Desta forma fica quase controlar impossível controlá-las, pois são imprevisíveis.

 

No caso da TAG os sintomas são físicos e desencadeiam inúmeras respostas negativas do corpo como: nervosismo persistente, fadiga, perda da libido, palpitações (coração acelerado), transpiração, sensação de vazia e de perda de direção, desconforto epigástrico entre outros sintomas. Um forte indício deste transtorno é a pessoa se desprender da realidade e projetar a própria morte ou perda do autocontrole.

 

Além de efeitos físicos a TAG também apresenta alguns sintomas neurológicos, como: perda de memória, irritação constante, falta de concentração e inquietação.

 

Hoje é mais comum que o tratamento das crises de ansiedade seja medicamentosa. Cada medicamento dependerá de uma série de fatores para ser eficiente no tratamento: a própria aceitação do paciente (organismo), idade, estado clínico e outros fatores podem influenciar na superação da doença.

 

O mais importante é que o paciente procure tratamento psicológico, um profissional poderá dar uma visão mais dinâmica da doença e trabalhar para superar os medos, autoafirmação, controle da mente e principalmente combater os agentes que desencadeadores do transtorno de ansiedade.

 

Serviço:

 

A BenCorp é uma consultoria que oferece gestão integrada de benefícios corporativos e saúde ocupacional, promovendo bem-estar aos colaboradores e reduzindo custos com saúde para empresas.

Entre em contato:

 

11 3149-4444