Asma

A asma é uma doença inflamatória crônica, que dificulta a passagem do ar pelas vias respiratórias. É a doença crônica mais frequente em crianças.

Bronquite

A bronquiolite e bronquite viral são doenças infecciosas comuns em crianças pequenas. Elas afetam todo o trato respiratório e vias aéreas, sendo causadas por diferentes tipos de vírus.
Já a bronquite alérgica é uma inflamação crônica dos brônquios. É uma das formas mais comuns de causa alérgica e acomete cerca de 10% da população infantil.
É difícil identificar o tipo de bronquite apresentada pela criança, pois os sintomas de ambas são idênticos. As alergias tendem a ser notadas com frequência durante um maior contato da criança com ambientes empoeirados ou úmidos e não causam febres, rouquidão ou dores musculares.

Bronquite: contágios, sinais e sintomas

Crianças podem contrair infecções, como a bronquiolite e a bronquite viral, quando entram em contato com pessoas contaminadas, em ambientes como escolas e creches. Já a bronquite alérgica é um tipo de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), que precisa ser monitorada ao longo da infância. É preciso tomar cuidados, como evitar acúmulo de poeira em móveis.

Sinais e sintomas

A bronquite viral e a bronquiolite começam a ser notadas do 3º ao 7º dia após o contato com o vírus. Inicialmente, a criança apresenta tosse com catarro, obstrução do nariz e, em alguns casos, até febre. A criança também mostra dificuldade para respirar, perda de apetite e sono mais leve.

O tratamento requer cuidados e recomendações, como obter um vaporizador ou umidificador de ambiente, limpeza das vias nasais com soro fisiológico, inalações, além do uso de antitérmicos e analgésicos, conforme recomendação médica.

Já para a bronquite alérgica não é necessário uso de medicamentos, salvo nos casos dos antialérgicos. O ideal é que a criança não permaneça próxima a fumantes, beba bastante líquido e não tenha contato com pó. Em caso de crises, pode-se utilizar inalação.

Asma: principais vilões

Fatores alergênicos presentes no ar ou em alimentos e mudanças bruscas de temperatura estão entre os principais vilões da asma. Dependendo da sensibilidade da criança, pequenos contatos podem manifestar grandes reações.
A exposição da criança a outros elementos alergênicos como bichos de pelúcia, tapetes, cortinas e até bichos de estimação deve ser moderada.

Limpeza da casa

Crianças que apresentam asma ou sofrem de bronquite alérgica precisam estar em ambientes limpos, com a menor quantidade possível de poeira. Em casa, a limpeza deve ser diária e rigorosa. O pó deve ser removido com um pano úmido, evitando a dispersão sua partícula como acontece com o uso de espanadores. Os ambientes da casa devem ser limpos de maneira seriada (um de cada vez), evitando que a criança se aproxime do local.

8 cuidados importantes que reduzem as crises em até 50%
1. Bonecas e bichos de pelúcia podem ser envolvidos em plástico;
2. Cortinas de tecido devem ser lavadas com frequência. Dê preferência às que possuem materiais que retêm pouca poeira;
3. Evitar uso de carpetes e tapetes em casa;
4. Manter os animais de estimação mais peludos longe de móveis e do contato prolongado com a criança;
5. Evitar uso de produtos de limpeza com odores fortes ou perfumados;
6. Escolher tecidos de estofados que permitam fácil limpeza, como emborrachados ou tecidos laváveis;
7. Evitar locais com a presença de fumantes;
8. Dê preferência a pisos de cerâmica ou placas de borracha.

Fonte: http://www.leforte.com.br/portfolio/asma-e-bronquite/