Conheça os 8 principais sintomas do Mal de Alzheimer

 

Uma doença que agora parece comum em pessoas da terceira idade, e que com tanto conteúdo disponível fica mais fácil desmistificá-la. É importante conhecer os sintomas do Mal de Alzheimer para assim tornar o convívio mais conveniente para familiares e para o acometido deste mal.

 

Entender os sintomas do mal de Alzheimer é essencial para o início imediato do tratamento e acompanhamento médico. O Mal de Alzheimer é uma doença neurodegenerativa que afeta as funções cerebrais, causando um dano cognitivo. A progressão da doença é constante, ela pode evoluir para uma quadro bastante ruim caso não haja tratamento adequado.

 

Vamos conhecer 8 sintomas do mal de Alzheimer:

 

  • Problemas com a fala (ou formação de frases)
  • Perda da memória recente (não se lembrar se almoçou ou tomou banho, por exemplo)
  • Desorientação (não saber a hora, dia da semana ou o local que está)
  • Desmotivação e desânimo
  • Mudança de humor repentino (agressividade injustificada)
  • Não identificar pessoas conhecidas
  • Perda do sono (ou sono perturbado)
  • Dificuldades motoras (precisa de ajuda para se vestir ou comer)

 

De acordo com o estágio da doença alguns problemas podem surgir em diferentes momentos, até de forma isolada ou associada a alguma outra. Muitas pessoas negligenciam os sintomas do mal de alzheimer por achar que se deve ao fator idade e atribuem isso popularmente a uma “caduquice”, o que pode retardar a identificação da doença.

 

Hoje, para a ciência ainda é difícil identificar com precisão as causas do mal de alzheimer, o que se sabe é que o dano às células cerebrais são irreversíveis. Por este mesmo fator ainda não é concreto nenhum tipo de cura para a doença, mas existem tratamentos que podem tornar a vida melhor e garantir um pouco mais de conforto neste período.

O principal tratamento é farmacológico, inclusive nestes casos recomenda-se que os familiares ou o cuidador forneça o medicamento junto a alimentação, assim diminuirá os riscos de conflito.

Neste período, após o diagnóstico da doença é essencial que familiares, amigos e/ou cuidadores entendam a grande mudança que pode ocorrer, agora que identificado os sintomas do mal de alzheimer, é possível com ações de estimulação cognitiva que visa o treino do raciocínio lógico através de jogos e desafios mentais, obter alguma melhora. Além disso, o convívio com a família e o incentivo a comunicação pode dar uma sobrevida positiva ao paciente, promover a integração e o bem-estar é fundamental no tratamento desta doença.