Pesquisa foi feita com mais de 260 mil pessoas que foram acompanhadas durante cinco anos.

 

Estudo feito por pesquisadores da Universidade de Glasgow e publicado na revista British Medical Journalchegou à conclusão que usar bicicleta como meio de transporte para o trabalho diminui o risco de câncer, doenças cardiovasculares e de morte prematura. O estudo foi feito com mais de 260 mil pessoas que foram acompanhadas de perto durante cinco anos.

Os resultados mostram que ir de bike para o trabalho reduz em 40% o risco de morte prematura, em 45% o de desenvolver câncer e em 46% de ter uma doença cardíaca em comparação com os sedentários. Os benefícios são maiores do que caminhar, de acordo com a pesquisa. As pessoas que vão a pé tem 27% menos chance de desenvolver doenças cardiovasculares e 36% menos chance de morrer por causa disso. Não foi encontrada relação do ato de caminhar com diminuição dos riscos de desenvolver câncer ou morrer prematuramente.

Pedalar e caminhar, de acordo com os pesquisadores, têm efeitos diferentes por causa da intensidade do exercício. Quem anda de bicicleta normalmente percorre distâncias maiores, além da atividade estar relacionada com um maior esforço físico, o que explicaria as diferenças. Com esses resultados, os pesquisadores defendem a adoção e promoção de políticas públicas que fomentem a utilização da bicicleta em ambientes urbanos, como ciclofaixas.

Dicas para pedalar com segurança
Se você pretende iniciar as pedaladas em prol do meio ambiente ou pela saúde, precisa seguir algumas recomendações. Embora o capacete para andar de bicicleta não seja obrigatório, esse acessório é imprescindível para garantir a sua segurança. Nos pés, evite usar chinelo. Prefira calçados adequados (tênis da nike, adidas ou de outras marcas esportivas são boas opções) para a pedalada mesmo se você não for percorrer longas distâncias.

É fundamental que você respeite as leis de trânsito. Não ande na contramão na ciclofaixa e sinalize seus movimentos para que os carros e ciclistas saibam o que você vai fazer. Tente não se distrair e tenha muita atenção durante as pedaladas. Pode parecer uma dica básica, mas nem sempre ela é seguida com rigor.

Recomendações da OMS sobre atividades físicas
A Organização Mundial da Saúde (OMS) possui recomendações de atividades físicas específicas para cada faixa etária. Para crianças e jovens entre 5 e 17 anos, as atividades devem ser brincadeiras, jogos, esportes, transporte, tarefas, recreação, educação física ou exercício programado de pelo menos 60 minutos de atividade física moderada à vigorosa diariamente. Tais práticas melhoram a aptidão cardiorrespiratória e muscular, a saúde óssea e os biomarcadores cardiovasculares e metabólicos.

Já para adultos entre 18 e 64 anos, as recomendações são atividades de lazer, transporte, trabalho, brincadeiras, jogos, esporte ou exercício planejado. Deve-se realizar, no mínimo, 150 minutos de intensidade moderada de atividade física aeróbica por semana ou pelo menos 75 minutos de intensidade vigorosa de atividade física aeróbica por semana. Essas recomendações visam melhorar a aptidão cardiorrespiratória e muscular, a saúde óssea, reduzir o risco de DNTs (doenças não transmissíveis) e depressão.