Especialistas alertam: a gripe Influenza H1N1 em menos de 3 meses já superou o número de infectados do ano 2015 todo.

O que é a H1N1?

É um novo tipo de vírus da mesma família da gripe, transmitido de pessoa para pessoa normalmente através de tosse, espirro e em alguns casos em contato com objetos contaminados.

Sintomas:

Parecidos com os da gripe comum: febre alta e tosse. Pode aparecer dor de cabeça e no corpo, garganta inflamada, falta de ar, cansaço, diarreia e vômitos.

Complicações: pode evoluir para sinusite ou até para um quadro pulmonar. Fique alerta caso sinta: falta de ar, dores no peito, tontura, confusão mental, fraqueza, desidratação.

Tratamento:

Medicamento receitado por um médico e outras medidas como repouso, ingestão de líquidos e boa alimentação.

Medidas de prevenção da H1N1:

  • Ao espirrar, sempre cubra a boca com as mãos ou com um lenço;
  • Não compartilhe alimentos, copos, toalhas e outros objetos de uso pessoal;
  • Evite tocar nos olhos, boca e nariz em ambientes públicos ou antes de higienizar as mãos, pois esses são locais por onde o vírus pode entrar;
  • Lave sempre as mãos, com sabão ou álcool em gel, especialmente após tossir ou espirrar;
  • Aglomerados de pessoas e ambientes fechados são locais propícios à contaminação, então é bom evitá-los sempre que possível, principalmente no inverno;
  • Mantenha os ambientes arejados.

Fique atento aos sinais e cuide-se!

Caso você esteja buscando informações sobre a campanha de vacinação do Governo Federal, clique neste link para ver os dados da campanha nacional. A meta é imunizar 49,8 milhões de pessoas; as vacinas protegerão de três subtipos do vírus da gripe, incluindo o vírus tipo A, causador da gripe H1N1.

O público-alvo da campanha envolve idosos, crianças e gestantes, entre outros. A mobilização tem o objetivo de conter o avanço da doença no inverno, quando as baixas temperaturas ampliam a circulação dos vírus causadores de doenças respiratórias.