O que são ISTs e como ficar longe delas?

Agora, conhecidas por ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis) são motivadas por vírus, bactérias e parasitas. Anteriormente, eram denominadas por DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis), mas essa atualização foi realizada porque uma pessoa pode ter e transmitir uma infecção sem apresentar sinais visíveis, mesmo que ela própria não saiba que está contaminada.

O método de contágio de uma IST acontece por contato sexual, seja ele oral, vaginal ou anal. Outra forma de contágio pode se dar durante a gestação, quando o filho herda da mãe, no momento do parto ou durante a amamentação. A também grande possibilidade de contágio através do uso de objetos cortantes e penetrantes, como lâminas e agulhas.

O risco maior de contrair uma IST é através de uma relação sexual sem o devido cuidado. Utilizar camisinha, seja masculina ou feminina, é o método mais adequado de evitar o contágio de ISTs, já que ela isola os órgãos sexuais evitando o contato direto.

Segundo dados da OMS, quase 50% da população sexualmente ativa não usa preservativo em relações sexuais casuais no último ano. Com esse dado é possível entender porque cerca de 5 milhões de brasileiros já contraíram algum tipo de Infecção Sexualmente Transmissíveis. Como já citado, o uso do preservativo é o caminho mais adequado para se proteger, mas infelizmente, as pessoas por imprudência acabam negligenciando e deixando esse cuidado de lado.

As principais ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis):

  • AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida): um vírus poderoso que é adquirido a partir de troca de fluidos durante o ato sexual. O sistema imunológico fica debilitado e as defesas do organismo ficam vulneráveis. Com o sistema imunológico fragilizado, outras doenças poderão levar o indivíduo a morte. O Ministério da Saúde registrou um aumento considerável e preocupante na detecção de casos de Aids em jovens de 15 a 19 anos, do gênero masculino. Isso reforça que os jovens vem mantendo relações sexuais não seguras, demonstrando um comportamento que despreza os perigos da Aids.
  • HPV (Papilomavírus Humano): centenas de tipos de vírus da HPV já foram mapeados. Ele é contraído pelo contato da pele durante o sexo. Os locais mais afetados pelo HPV são ânus, garganta, boca, pés e mãos. Pode inclusive levar ao câncer de colo do útero.
  • Clamídia: uma IST das mais prevalentes do mundo. Na sua maioria, não apresenta sintomas, por isso, 80% das pessoas não imaginam que estão infectadas. Quando descoberto tardiamente pode causar infertilidade.
  • Gonorréia: pode ser adquirida durante o ato sexual (qualquer forma). Pode causar uma série de problemas nos órgãos sexuais, como: dor, inchaço, ardência, sangramento e corrimento. Pode afetar também olhos, garganta e articulações.
  • Hepatite B: é transmitida por vírus que causam irritação e inflamação do fígado. Os sintomas podem incluir urina escura, dor abdominal, febre, amarelamento da pele. Pode evoluir para uma caso crônica, levando ao câncer, cirrose e até a morte.
  • Sífilis: É uma doença bacteriana que afeta o corpo de acordo com sua evolução. Pode apresentar feridas, vermelhidão na pele, dores musculares, febre e outros. Nos casos mais graves, pode causar meningite, avc, demência, problemas com visão e coração.
  • Herpes Genital: 1 em cada 5 adultos é portador da Herpes Genital e não sabe. Pode ser transmitido por uma ferida ou pele infectada. O aparecimento dos sintomas pode acontecer em 15 dias a 20 anos após o contágio. Os principais sintomas incluem manchas, úlceras, dor ao urinar, febre e corrimento.

 

Fuja das ISTs

Sexo somente com camisinha!

Sua saúde vale muito mais que um momento de prazer!

Serviço:

A BenCorp é uma consultoria que oferece gestão integrada de benefícios corporativos e saúde ocupacional, promovendo bem-estar aos colaboradores e reduzindo custos com saúde para empresas.
Entre em contato:

11 3149-4444