Outubro Rosa: Diagnóstico precoce é vital na prevenção do câncer de mama

 

Neste mês de outubro, é realizado a campanha mundial Outubro Rosa, que visa especialmente abordar a importância da prevenção ao câncer de mama.

A prevenção do câncer de mama, acontece primeiramente quando conseguimos trazer este assunto ao maior número de pessoas, especialmente a população com maior risco: mulheres acima de 50 anos.

O câncer de mama ocorre quando há um desequilíbrio na reprodução das células, que passam a multiplicar células anormais na mama. Essa concentração de “células defeituosas” podem formar um tumor.

O desenvolvimento da doença varia de pessoa para pessoa, pode ser lento em alguns casos e mais rápido em outras, dependerá exclusivamente da condição clínica do indivíduo acometido.

“Um em cada três casos de câncer pode ser curado se for descoberto logo no início” Segundo INCA

A campanha do Outubro Rosa com foco na prevenção do câncer de mama é essencial para quebrar paradigmas e reduzir o misticismo que envolve uma doença grave como o câncer. Ela não pode ser vista como sentença de morte ou doença incurável, pelo contrário, é perfeitamente combatível em especial quando descoberta no início.

 

57.960 casos em 2016 | 14.622 mortes registradas em 2014

Os homens também podem desenvolver o câncer de mama, mas a probabilidade é bem menor, menos de 1% dos casos são registrados em homens.

 

Fatores de risco

É improvável que haja uma causa específica para o surgimento do câncer de mama, ele está associado a uma combinação de resultados. O que é mais conhecido é que o risco aumenta após os 50 anos.

 

Vamos ver alguns fatores de risco:

 

Comportamental / Ambiental

  • Sobrepeso, obesidade, principalmente após menopausa,
  • Sedentarismo,
  • Consumo de álcool,
  • Exposição a radiação,

Histórico reprodutivo / Hormonal

  • Menarca antes dos 12 anos (primeira menstruação),
  • Sem filhos (não amamentar),
  • Primeiro filho após os 30 anos,
  • Menopausa após 55 anos (cessar menstruação),
  • Usar contraceptivos por muito tempo,
  • Reposição hormonal,

Hereditário / Genético

  • Histórico familiar com presença de câncer de ovário ou mama.

 

É importante frisar que o histórico familiar não é fator determinante para o surgimento do câncer, menos de 10% dos casos apresentam esta característica. E outro fator que merece atenção são os tratamentos de reposição hormonal, principalmente quando combinado estrogênio e progesterona, pois podem aumentar o risco.

 

Diagnóstico precoce e a prevenção do câncer de mama

A percepção da mulher sobre seu corpo é a principal ferramenta para que ela própria identifique variações naturais ou suspeitas em sua mama. Palpar e sentir a própria mama no dia a dia, além de observar com mais atenção, ajudam a facilitar o reconhecimento das mudanças que podem acontecer ao longo da vida.

Este processo de autoconhecimento não exime o acompanhamento profissional e o exame clínico das mamas, é necessário então que a mulher mantenha uma rotina de cuidados da saúde supervisionada por um médico.

Auto Exame: o primeiro passo

O auto-exame é o início, onde a mulher aprende a se observar com mais cuidado e propiciando a detecção precoce de qualquer diferença que tenha surgido.

 

Sinais de alerta que devem ser observados:

  • Caroços (nódulos) indolores,
  • Pele avermelhada,
  • Ardência incomum,
  • Pele retraída,
  • Pele com aspecto casca de laranja,
  • Alterações no mamilo (bico do peito) como retração/ rebaixo,
  • Protuberâncias,
  • Caroços (nódulos) indolores abaixo da axila ou próximo ao pescoço,
  • Vazão de fluidos desconhecidos da mama,
  • Erosão na pele.

 

Pequenas modificações na mama devem ser levadas a um médico especializado, de preferência um ginecologista que terá condições de avaliar tecnicamente e orientar o grau de risco e direcionar qual o caminho mais adequada para o diagnóstico.

Tratamento do câncer de mama

A prevenção do câncer de mama é a maior ferramenta de combate. Quando, após todo o processo diagnóstico já foi determinado a existência da neoplasia maligna, ou seja, constatado o câncer de mama. Em geral, os tratamento mais utilizados são: quimioterapia, radioterapia ou cirurgia, a depender da necessidade terapêutica do caso.

No tratamento do câncer de mama é importante saber qual tipo de profissional é indicado para supervisionar a evolução do quadro, neste tocante, existe o médico mastologia que é a especialidade médica responsável por prevenir, diagnosticar e tratar as doenças benignas e malignas da mama.

Como reduzir riscos e se prevenir do câncer de mama

Cuidar da saúde é vital para manutenção da qualidade de vida como um todo, portanto, a adoção de hábitos saudáveis é essencial para manter-se longe de doenças que podem ser evitáveis.

  • Atividade física regular;
  • Alimentação adequada,
  • Peso corporal de acordo com a altura,
  • Evitar bebidas alcoólicas,
  • Amamentação (desenvolvimento pleno da mama).

Direitos da mulher com câncer de mama

A mulher acometida por câncer de mama tem alguns direitos garantidos, vamos ver alguns deles:

  • Assegurar tratamento pelo SUS (Lei 12.732/2012)
  • Cirurgia de reconstrução mamária (Lei 12.802/2013)
  • Saque PIS e FGTS
  • Benefícios previdenciários (auxílio-doença ou até aposentadoria por invalidez)
  • Isenção de imposto de renda na aposentadoria
  • Quitação de financiamento habitacional (caso a doença seja posterior a assinatura do contrato)
  • Medicamentos de alto custo
  • Mamografia para mulheres acima dos 40 anos (Lei  11.664/2008)
  • Prioridade na tramitação de processos judiciais

A velha máxima “cada caso, é um caso” cabe para explorar este ponto. É importante buscar orientação por advogado especializado e verificar como garantir os seus direitos.

Serviço:

 

A BenCorp é uma consultoria que oferece gestão integrada de benefícios corporativos e saúde ocupacional, promovendo bem-estar aos colaboradores e reduzindo custos com saúde para empresas.

Entre em contato:

 

11 3149-4444

 

Referências:

> http://www.inca.gov.br/outubro-rosa/

> Cartilha Câncer de Mama: vamos falar sobre isso

> http://sintpq.org.br