A relação entre alimentação e o câncer

Em outubro tivemos a campanha Outubro Rosa e em novembro, o Novembro Azul. Estas campanhas levantam um alerta para os riscos do câncer e como alguns dos tumores que surgem em mulheres e homens podem evoluir para graves doenças e levar inclusive a morte.

Seguindo neste prisma de conhecimento e quebra de paradigmas sobre estas doenças, é importante abordar especialmente os meios que podem ser eficientes para combater o surgimento de tais doenças. Os cânceres de uma maneira geral, surgem por uma diversidade de possibilidades, hoje ainda não é possível determinar uma causa específica para o aparecimento da doença. Uma combinação de fatores podem desencadear o adoecimento das células que passam a se reproduzir de forma irregular, ocasionando tumores que podem evoluir para algum tipo de câncer.

Esta característica multifatorial do câncer é motivo de diversos estudos que buscam principalmente entender os fatores externos ao qual o indivíduo está inserido e como o meio ambiente e seus próprios hábitos podem influenciar no desenvolvimento da doença. Um destes fatores são os hábitos alimentares e como eles induzem na evolução do câncer.

A indicação de diversos órgãos de saúde pelo mundo, é bastante conhecida porém ainda muito negligenciada que é manter um estilo de alimentação e vida saudáveis.

Pesquisas pelo mundo evidenciam que um maior percentual de gordura pelo corpo poderá contribuir com manifestações de cânceres como o de esôfago, pâncreas, fígado, colorretal, mama (pós-menopausa), renal e outros.

O poder da nutrição é tão grande na prevenção das doenças que de acordo com o INCA (Instituto Nacional do Câncer) a cada 100 casos de câncer, 22 poderiam ser evitados se o indivíduo mantivesse uma rotina ideal na alimentação.

Fatores preponderantes que são sinais claros de alerta é o IMC (Índice de Massa Corporal) e a medida de circunferência de abdômen, que devem ser mantidos dentro da linha de regularidade indicada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e adotados pelos órgãos nacionais.

Porque manter uma alimentação saudável?

O sobrepeso e a obesidade são indicados como fatores de risco e são agravantes no desenvolvimento do câncer, porque potencializam o mal funcionamento de  órgãos do corpo, afetam o sono, impactam diretamente na disposição e na qualidade de vida. A gordura (ruim) em si é responsável por diversas falhas no corpo, como entupimento dos vasos, aumentam o risco de AVC e infarto.

Manter uma dieta equilibrada é sim uma maneira de manter a saúde em dia e dentro da regularidade. Além disso, consultar um médico e realizar os exames preventivos de acordo com sua faixa etária é importante para preservar a saúde.

Hábitos saudáveis te mantém mais longe do câncer | BenCorp

Conhece a campanha Novembro Azul?

A campanha Novembro Azul é uma ação global com foco na conscientização e um olhar mais dedicado a saúde do homem, principalmente porque o câncer de prostata é um dos canceres mais mortais e perigosos para o homem.

Veja a entrevista com o médico urologista – Dr. Lucas Ballarotti, com um panorama sobre esta doença:

Serviço:

 

A BenCorp é uma consultoria que oferece gestão integrada de benefícios corporativos e saúde ocupacional, promovendo bem-estar aos colaboradores e reduzindo custos com saúde para empresas.

Entre em contato:

 

11 3149-4444

Referências:

WCRF Link
INCA Link 1
INCA Link 2
ONCOGUIA Link
ABRIL SAÚDE Link 
HUFFPOSTBRASIL Link